Mito: A mulher Brasileira não se toca.
Realidade: Atualmente a mulher brasileira se toca mais e conhece melhor o seu corpo e isto ocorre devido ao maior acesso à informação, às transformações educacionais e comportamentais.

Mito: A mulher tem que ter "Q.I." para utilizar o diafragma.
Realidade: A mulher tem que ter prontidão e disciplina para usar o diafragma.

Mito: A mulher de baixa renda não aceita o diafragma.
Realidade: É uma questão de perfil e não de classe social, depende muito mais da relação com seu próprio corpo , sexualidade , desempenho, motivação e do seu apredizado

Mito: O diafragma incomoda.
Realidade: Quando bem colocado, tanto a mulher como o homem não sentem o diafragma.

Mito: O diafragma é complicado. "Quebra o clima".
Realidade: O diafragma pode ser introduzido durante o jogo sexual (preliminares), pouco antes do ato ou horas antes podendo ser colocado diariamente , independentemente se houver ou não uma relação, e também poderá fazer parte da erotização do contraceptivo e do momento.

Mito: O diafragma é um método de difícil acesso, com distribuição irregular.
Realidade: O diafragma é produzido no Brasil desde 1988 e o acesso é fácil. É encontrado na Rede Pública de Saúde, em algumas Clínicas e Consultórios que mantém uma quantidade mínima para repassar às clientes e em algumas redes de farmácias.

Mito: O diafragma é um contraceptivo caro.
Realidade: É distribuido gratuitamente na Rede Pública de Saúde e no comércio, tem preço acessível, seu custo é infinitamente menor quando comparado a outros métodos. É de longa durabilidade.

Mito: O diafragma tem apenas 65 % de eficácia. "Ele é sabidamente de menor eficácia".
Realidade: Estudos recentes comprovam que sua eficácia pode ultrapassar 98 %,quando bem orientado, medido e utilizado adequadamente.

Mito: O diafragma não pode ser indicado no Serviço Público, porque o treinamento leva tempo. Realidade: Quando o Ginecologista acredita no método, envolve outros profissionais de Saúde na otimização do treinamento e o método torna-se viável. O atendimento conjunto,com oficinas torna o resultado muito mais positivo.

Mito: A utilização do diafragma tem que prever a relação.
Realidade: O diafragma pode ser utilizado como anticoncepcional de uso contínuo independentemente da previsão da relação sexual.

Mito: O diafragma é um método obsoleto.
Realidade: Cada vez mais aumenta a demanda do seu uso entre as mulheres, nos países onde ele é conhecido (Europa e E.U.A.),e é considerado um método moderno por ser inócuo.

Mito: O diafragma "deve" ser retirado 08 horas após a relação, isto poderá "atrapalhar" se a mulher estiver ocupada.
Realidade: O diafragma de silicone poderá permanecer de 08 horas até 24 horas dentro do corpo da mulher por ser inerte e antialérgico.

 voltar ao índice


      

 

 

 



Semina Indústria e Comércio Ltda
Rua Maracá, 658 - Vila Guarani - São Paulo - SP - 04313-210 - Fone: (11) 5014-7800 - Fax: (11) 5014-7807
© Copyright 1998-2007 - Semina - Todos os direitos reservados